sexta-feira, abril 30, 2010

Aumentando o seu vocabulário urbano pós-moderno

Em mais uma tentativa movida pelo altruísmo e a desocupação de faze-los se comunicarem cada vez melhor com os demais habitantes desse molecão verdejante e izoneiro que chamamos de país, lhes trago, queridos leitores, dois novíssimos formatos de linguagem usada por determinado grupo, geralmente incompreensível para quem não pertence ao mesmo e que serve também como meio de realçar a sua especificidade, AKA gírias. Girías que, enfatizando minha conhecida falta do que fazer, acabo de inventar e quero dividir com vocês.

Moradores de grandes metrópoles que somos (e, sim, isso exclui você curitibano, belorizontino e porto-alegrense), nos deparamos todos os dias com uma avalanche de novas informações e fatos que, muitas vezes, nos impedem de externar nossa indignação/surpresa/felicidade ou qualquer outra emoção descartável a contento. Nos faltam palavras para, por exemplo, externar a alegria de descobrir que os personagens de Jersey Shore existem de verdade e não são o produto de uma forte pancada que você levou na cabeça, ou o terror e descrença proporcionados pela figura de David Brazil apenas sendo em toda sua plenitude.

Foi com essa dificuldade em mente que elaborei essas duas expressões. Espero que sejam de alguma serventia:

Lágrimas do Cacique



Baseada na música de Johnny Cash e nesse clássico comercial norte-americano do líder Apache chorando depois de ver nego jogando lixo na rua, é ideal para ser usada quando aquele amigo, ente querido ou amor da sua vida o decepciona por confessar um ato hediondo ou um gosto secreto. Exemplos:

- Amor, no nosso casamento eu gostaria de recitar uma letra do Oswaldo Montenegro em forma de poema.
- ...
-  Amor, que cara é essa?
- Lágrimas do cacique para você Rejane, está tudo acabado entre nós!

Ou ainda:
- Eu conscientemente tomei a decisão de torcer para o Flamengo, não o fiz por influência familiar nefasta ou peer pressure e nunca senti um pingo de dúvida ou arrependimento em minha escolha!
- LÁGRIMAS DO CACIQUE PRA VOCÊ!!!!!

......................

Ficou Fiuk


Tá Lindsay!

Todos sabem a importância que a moda ganhou no nosso cotidiano. Porém, infelizmente, nem todos somos dotados de bom gosto e/ou bom senso para fazer as escolhas corretas na hora de nos vestirmos. Que o diga 3/4 dos stylists masculinos e aquele seu amigo modernaço que ainda curte alargadores, bigode irônico, mullets, boné de caminhoneiro, vans xadrez e camisas apertadinhas - tudoaomesmotempoagora. Apesar da breguice galopante, é de bom tom nos mantermos sempre elegantes para com os menos favorecidos estilisticamente. Essa gíria vem a calhar na hora daquela saia justa, quando um desses seres te pedir uma opinião sobre o figurino. Exemplo:

 - E aí amigammm, o que você achou desse meu vizoo misturando scarpin fosforescente, saia de cintura alta estampadinha, luvas de filó, cinto na cintura, regatinha canelada e esse chapéuzinho coco que é um mimo?! Pode ser sincera.
- Nossa... Ficou Fiuk!
- Ahazaaaam!


É isso, turma. Espero que as expressões sejam de alguma serventia no seu dia a dia. E lembrem-se, para cada vez que vocês usarem alguma delas, estarão me devendo automaticamente a módica quantia de 3 dólares em forma de royalties, ok?

Um comentário:

Julio Cesar disse...

Não pagarei, mas já estou usando o "lágrimas de cacique" aqui na minha terra.

Valeu

abraços